A Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais foi criada em 1954, pelo então governador Juscelino Kubitscheck. O projeto arquitetônico foi confiado a Oscar Niemeyer, e a nova biblioteca nasceu com a missão de empreender uma variedade de ações culturais, atreladas à leitura. Em 1961 a Biblioteca passou a ocupar o prédio atual, na Praça da Liberdade, e recebeu o nome de “Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa”, em homenagem ao intelectual e funcionário público. 

Desde então, são mais de seis décadas reunindo e organizando acervos bibliográficos e audiovisuais para serem colocados a serviço da comunidade; incentivando o uso do livro como fonte básica de informação e lazer; preservando e divulgando a bibliografia relativa a Minas Gerais. 

Atualmente, por decreto do Governador Fernando Pimentel, a biblioteca teve o nome alterado para "Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais" conforme lei nº 22.501, de 4 de maio de 2017.

Além do público geral, que procura a biblioteca para estudar, ler periódicos e pegar obras emprestadas, temos um público significativo de crianças e pais, que freqüentam nosso setor infantojuvenil, e também entre as pessoas com deficiência visual, que fazem uso dos diversos serviços do setor Braille, fundado em 1965. A comunidade acadêmica também é atendida pela Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, sobretudo pelos setores de Coleções Especiais e Hemeroteca Histórica. Com o Carro-Biblioteca e a Caixa-Estante, conquistamos leitores entre quem vive longe da região Centro-Sul ou não pode se deslocar até a Biblioteca Pública Estadual.

Em 2000, a biblioteca expandiu sua área e também seus serviços, transferindo para o prédio Anexo Professor Francisco Iglésias o setor de Empréstimo Domiciliar e o setor de Referência e Estudos. Em 2014, a Biblioteca foi uma das dez bibliotecas brasileiras selecionadas pelo Edital de Acessibilidade da Fundação Biblioteca Nacional. Através do edital, a instituição está recebendo capacitação para se tornar referência em acessibilidade em Bibliotecas Públicas.

Hoje, a Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais abriga um acervo de mais de 570 mil exemplares, conta com mais de 100 mil associados, e recebe cerca de 300 mil pessoas a cada ano.